Aconteceu hoje (01/06) em São Paulo a inauguração da primeira loja oficial da Xiaomi no Brasil. Situada no Shopping Ibirapuera, a loja atraiu milhares de pessoas que até às 19h ainda estavam na grande fila que se estendia por toda a quadra e garagem do shopping.

Além das promoções anunciadas anteriormente pela DL/Xiaomi no dia 21 de maio (30% de desconto para as 100 primeiras unidades do Mi 9 e para as 300 primeiras unidades do Redmi Note 7), ainda está garantido 10% de desconto para todo o restante da loja durante o final de semana da inauguração. E não é pouco: de guarda-chuvas automáticos a um projetor de imagens laser, não foram medidos esforços para ampliar o portfólio inicial dos produtos comercializados.

A loja

Convidados pela Xiaomi para conhecer a loja uma hora antes da abertura oficial, pudemos conferir junto com outros veículos de comunicação tudo o que estaria disponível poucos minutos depois para os consumidores brasileiros.

Seguindo o mesmo padrão de outras Mi Stores espalhadas pelo mundo, a loja brasileira possui uma vasta gama de produtos cuidadosamente organizados dentro do espaço, com mesas de experimentação e espaços dedicados para itens premium que se assemelha muito ao modelo adotado pelas Apple Stores ao redor do mundo.

Além dos smartphones já esperados, foi possível encontrar diversos modelos de mochilas, fones de ouvido, lâmpadas inteligentes, abajures, patinetes elétricos, aspiradores de pó, malas de viagem e até mesmo um guarda-chuva automático e uma escova de dentes elétrica.

Mochila Casual Daypack estava entre os itens mais baratos da loja: R$65,99.

Custo x benefício?

Um dos grandes atrativos da Xiaomi desde sua primeira aparição no Brasil em 2015 foi o preço. Comprometida sempre com a proposta de trazer inovação para todos, alguns deles não foram exatamente os que os Mi Fãs esperavam ver na primeira loja oficial da marca no país, principalmente depois de terem se acostumado com preços baixos encontrados no mercado informal de importação que cresceu durante o período de ausência da gigante chinesa. Alguns itens como fones de ouvido, cabos de sincronismo, a pulseira inteligente Mi Band 3 e seus acessórios estavam com preços bastante competitivos e em alguns casos até mesmo equivalentes aos encontrados no mercado informal, com produtos iniciando em R$39,99. Partindo para o outro extremo, o preço salgado de modelos antigos* de alguns produtos que foram trazidos (o POCO F1 estava anunciado a R$2999,99 e o smartwatch Amazfit PACE estava anunciado a R$1299,99) decepcionaram uma boa parcela de usuários que aguardavam ansiosamente em uma longa fila a sua vez de entrar na loja e levar algo da gigante chinesa para casa. Mesmo sendo considerados fora da realidade para alguns, a DL/Xiaomi facilitou um pouco mais a vida dos consumidores insatisfeitos disponibilizando parcelamento de 6x sem juros para as compras. Um outro diferencial crucial aqui é o relacionado à garantia e ao suporte aos produtos vendidos, já que a DL é a responsável por todo o pós-venda dos produtos vendidos na loja.

A onda laranja

Além da loja e dos inúmeros produtos, um fator surpreendente em seu lançamento foram os Mi Fãs – usuários de produtos e serviços da Xiaomi que são apaixonados pela marca. A fila organizada pela equipe da inauguração percorria todo o quarteirão do shopping, e se estendia até mesmo para o estacionamento. Milhares de pessoas se organizavam para terem a chance de conhecer a loja e participar das atividades que foram organizadas. Nem a garoa foi motivo de desistência: com o auxílio de alguns animadores de torcida, mini-gincanas foram realizadas para manter o público animado, com sorteios regulares de vários brindes e distribuição de capas de chuva. Os Mi Fãs ainda tiveram a chance de participar do sorteio de uma Scooter elétrica e um Mi 9 através da pulseira que receberam durante sua permanência na fila.

Milhares de Mi Fãs aguardando a sua vez de conhecer a primeira Mi Store brasileira inaugurada no Shopping Ibirapuera, em São Paulo

A parceria DL/Xiaomi

Anunciada formalmente no dia 21 de maio, a DL é a distribuidora oficial da marca chinesa no país, responsável pela importação dos produtos, sua homologação e nacionalização e a distribuição para os canais de venda (varejo, e-commerce e Mi Store). No anúncio, foi informado ainda que o papel da DL é apenas de apoio aos canais de venda, que são operados por empresas independentes à marca. Até o presente momento não se sabe quem são as pessoas por trás da Mi Store brasileira ou do e-commerce da loja, que será lançado durante a próxima semana.

Preços

Abaixo listamos alguns preços encontrados na loja:

Acessórios

  • Fone de ouvido Mi In-Ear – R$49,99
  • Fone de opuvido Mi In-Ear Basic – R$59,99
  • Carregador sem fio (Qi) de mesa – R$129,99
  • Mi Power Bank 5000mAh – R$99,99
  • Mi Power Bank 2C 20000mAh – R$199,99
  • Smartwatch Amazfit PACE – R$1299,99

Smartphones

  • Redmi Go – R$799,99
  • Redmi 7 – R$1499,99
  • Redmi Note 6 Pro – R$1699,99
  • Redmi Note 7 – R$1799,99
    (durante a inauguração 300 unidades foram ofertadas a R$1299,99)
  • POCO F1 – R$2999,99
  • Mi 8 Lite – R$2499,99
  • Mi 9 – R$4799,99
    (durante a inauguração 100 unidades foram ofertadas a R$2799,99)

Smart Home

  • Balança de Composição Corporal Mi – R$359,99
  • Lâmpada inteligente Teelight RGB – R$179,99
  • Fita de LED Yeelight – R$319,99
  • Extensão fita de LED Yeelight – R$79,99
  • Sensor de Temperatura e Umidade – R$109,99
  • Mi Home Smart Sensor Set – R$649,99
  • Luminária de teto Yeelight 28W – R$649,99
  • Projetor Laser Mi 150″ – R$19999,99

Variados

  • Cubo antiestresse – R$24,99
  • Kit de ferramentas Wiha – R$199,99
  • Mochila Mi Casual Daypack – R$65,99
  • Caixa de som Bluetooth 5W – R$299,99
  • Mala de viagem Xiaomi Business – R$1599,99
  • Scooter Elétrica Mi – R$3999,99

Conclusão

A DL/Xiaomi entra no mercado nacional com o pé direito e seguindo uma estratégia totalmente oposta à usada pela Xiaomi na primeira vez que esteve no Brasil em 2015. Apostando alto na variedade de produtos, pontos de venda diversificados e uma loja oficial para garantir a experimentação de produtos, as duas empresas esperam atrair um público que ainda não conhece a marca devido à falta de contato com seus produtos em grandes varejistas. No entanto, os preços altos ainda serão um grande desafio para conquistar novos consumidores, especialmente quando os antigos fãs da marca acabaram por se habituar com os preços alcançados através de importações pessoa física ou no mercado informal. Para atingir estes usuários, é necessário que a DL/Xiaomi mostre com muita clareza os seus diferenciais aos usuários para afirmar ainda mais o seu compromisso com os fãs brasileiros.

Notas:
* Modelos de dispositivos que já possuem versões posteriores mesmo em um curto espaço de tempo.